terça-feira, 12 de julho de 2011

Restituição, um direito nosso?





Restituição no conceito Bíblico, é corrigir uma situação. De acordo com a passagem de Êxodo 22:9, e Levítico 6:2-5, se alguem fosse lesado de alguma forma, ele teria o direito de exigir a restituição da parte que o lesou. Restituir é reaver, retomar aquilo que lhe foi tirado.

Ultimamente tem surgido muitos movimentos no meio do povo de Deus. Ventos de doutrina tem assolado a igreja do Senhor. Um deles é chamado de “ministério da restituição”. Existem álbuns de grupos musicais e até ministérios inteiros dedicados a este tema; Promovem-se campanhas e congressos tendo como slogan a restituição. Inclusive há uma música bastante conhecida que sintetiza essa doutrina: Restitui, do ministério toque no altar.

A idéia central desse conceito é ,de que,quando lesados, roubados ou envergonhados em qualquer aspecto, devemos clamar por restituição, pois restituir é devolver o que foi possuído indevidamente, fazer voltar ou retornar o que se foi roubado, como explica um defensor dessa teologia.

O texto normalmente empregado é Joel capítulo 2 e versículos 25 e 26, mas sobretudo o livro de Jó com suas experiências, que segundo os expositores dessa “onda” serve como maior exemplo da restituição. Todos estes textos porém, não servem nem para o mínimo fundamento para sustentação dessa teologia que tem criado grande confusão no meio do povo de Deus que já anda muito confuso em meio a tantos modismos, na qual muitas denominações tem aderido. Note a fragilidade desse conceito que sequer resiste a uma análise básica. Para isso vou fazer uso da música citada acima. Restitui eu quero de volta o que é meu : a quem eu faço esse pedido ou essa ordenação ? Não pode ser a Deus pois contraria de forma explicita a doutrina da sua graça. Sabemos que de nada somos merecedores, tudo que temos e somos é dádiva graciosa de Deus, o direito que temos e de não ter direito algum. Pensar em restituição de Deus pressupõe que Ele foi responsável por nos lesar, roubar, subtrair e de ter possuído algo de nós indevidamente, o que é um tremendo absurdo. Se por outro lado eu exigir a restituição da parte do diabo como se ele tivesse nos roubado, ou se todos os nosso problemas são em decorrência de suas ações contra nós, então somos simplesmente vítimas, indiretamente estarei me isentando de toda a minha responsabilidade pessoal com relação as minhas escolhas, que fere princípios bíblicos importantes, sobretudo no que se refere a nossa mordomia.

Toda mensagem com esse tema (restituição) tem que ser acompanhado dessa elucidação, e toda tentativa de esclarecimento vai entrar em flagrante contradição.
Fazer esse pedido a Deus, soa muito arrogante, cito exemplo do fariseu que se sentia cheio de direitos (Lucas 18.14) e foi censurado pelo Senhor Jesus, e teve sua oração ignorada por Deus. Observe que nem Jó e nem o filho pródigo tiveram essa pretensa ousadia, Deus não deve nada a ninguém. Agora, exigir restituição do inimigo é um contra-senso, visto que sua obra é matar, roubar e destruir.
Deus não devolve algo que é por direito do povo, mas restaura por sua graça e misericórdia aquele que se arrepende. Por essas e outras razões é que a doutrina da restituição é biblicamente insustentável. Vai mais um alerta ao ministério de louvor da igreja: cuidado com as músicas das comunidades evangélicas que em muitos casos são ministérios independentes, com convenções independentes, e que , por isso não tem compromisso em prestar conta da suas opções doutrinárias, que na maioria das vezes são contrárias ao evangelismo histórico. Como diz o início de uma música da mesma banda citada a cima: “ Eu não preciso ser reconhecido por ninguém”. Não é possível alguém em sã consciência participante do corpo de Cristo, sujeitos sobretudo a Cristo mas também ao ministério eclesiásticos, e a autoridade constituída fazer uso de uma frase dessas.

Donizete.

3 comentários:

  1. Infelizmente nós também temos nossos modismos, que dizer dessas afirmações:

    - Decreto a benção de Deus em sua vida.
    - Ouça bem, estou falando uma palavra profética
    - Dizimo é garantia de bençãos

    ResponderExcluir
  2. Quando somos roubados em algo material tais cocmo um carro
    pedimos q a polocia possa conceguir trazer de volta
    mas isto nao quer dizer q foi ele é quem roubou, mas sim o ladrao
    entao quando somos roubados em tudo q DEUS nos proporciona porq nao podemos pedir uma restituiçaoa DEUS .
    A final o q DEUS nos da nenhum inimigo pode levar.

    ResponderExcluir
  3. o meu querido, é só vc analisar a passagem de Zacarias 9 11-12 Quanto a ti, Sião, por causa do sangue da tua aliança, tirei os teus cativos da cova em que não havia água. Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.” nos vemos aqui Deus restituindo ao povo em dobro tudo o que foi roubado agora nos vemos que direito do povo de ter uma vida abençoada eles perderam isso como filhos de nos temos direito sim de comer o melhor dessa terra, e so vc tirar o exemplo de Jó quem tocou na quilo que era jo perdeu tudo o que tinha, isso por que era o homem mais integro de sua época, e Deus não restitui a ele em dobro tudo aquilo que foi roubado, e que era direito dele.

    ResponderExcluir