terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Deus não é cristão


Série reflexões.

 


É claro que Deus não é cristão. Seus cuidados são para todos os seus filhos. Há uma história judaica que diz que logo após o episódio do afogamento dos egípcios no Mar Vermelho, enquanto os israelitas celebravam, Deus os interpelou: "como podeis celebrar quando meus filhos se afogaram?"

A maioria dos cristãos acredita obter uma procuração para sustentar os gritos de exclusividade a partir da Bíblia citando o texto de João: "Ninguém vem ao Pai a não ser por mim".
...
Felizmente para aqueles que declaram que o cristianismo não detém direitos proprietários e exclusivos sobre Deus, como se Deus fosse um cristão de verdade, há uma extensa coleção de evidências bíblicas que sustentam tal argumento.

Que os cristãos não tem monopólio sobre Deus é observação quase banal. Clamar que Deus é uma exclusividade dos cristãos é torna-lo muito pequeno e, em verdade seria uma blasfêmia. Deus é maior que o cristianismo e cuida de mais do que apenas dos cristãos.

Deus não pode ser cristão, pois os acidentes do nascimento e da geografia determinam em grande medida, a que fé você pertence. Seria perfeitamente razoável imaginar você como seguidor da fé que agora denigre, caso tivesse nascido "lá" e não "aqui".

Inspirado na monumental obra de Desmond Tutu, Deus não é cristão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário